Dia de Confraria, todos "GRITA" e "COMEMORA"!

2

17 de outubro de 2011 por Felipe Tavares

Todos os participantes da Confraria já tinham cozinhado ao longo deste ano e mostrado seus dotes culinários. O que fazer agora? Caixas pretas com ingredientes surpresas no estilo de Top Chef e Master Chef? Ou o mesmo ingrediente para cada membro, mostrando a capacidade de cada um? 

Depois de muita discussão chegamos à um modelo: sorteio de duplas e de estilo de cozinha. Cada membro colocou um tipo de cozinha: francesa, mexicana, japonesa, brasileira, junkie food, etc. No sorteio saio com o Nélio, meu ex chef, mega hiper phoda na cozinha. Penso comigo, pode vir qualquer tema que não tem erro! (kkk) Qualquer um, menos japonesa, né?

Boca maldita! 
Saímos com a culinária japonesa. Adoro esta culinária, mas fazê-la é bem diferente. Prometo aos participantes que ninguém iria comer sushis, sashimis, temakis e etc. Muito óbvio, se quiserem comer isso, não precisa da confraria. 

Durante quase um mês procuro receitas, compro livros, consulto minha amiga japonesa – Margot – e sua mãe(uma mega cozinheira), o pessoal do restaurante e quem mais quisesse me ajudar. Então recebo a notícia do Nélio: “Cara, não posso ir no encontro, vou trabalhar no domingo da confraria…” Mais desespero. Chamo o Raphael, cozinheiro que trabalha comigo e quem tem na cabeça um repertório de receitas maior que a enciclopédia Larousse. Somos uma dupla na cozinha que vale por uma brigada inteira, se escrevêssemos as receitas que criamos diariamente, já dava um livro de pelo menos 200pg.

Depois de muita discussão fechamos o menu. Vamos até uma loja de produtos japoneses, compramos tudo que é necessário para se fazer um ótimo almoço japonês: shoyo de ótima qualidade, vinagre de arroz, barca, hashis, molhos, algas desidratadas…

De entrada servimos uma salada de anéis de lula com a alga wakame e pepinos estilo sunomono e gergelim. 


Se você não comeu esta alga wakame, procure para comprar agora! É deliciosa, tem um gosto de mar inacreditável que combinou perfeitamente com os anéis de lula! E o gostinho de um ótimo vinagre de arroz?! Hum…A barca da foto acima foi devorada em poucos minutos pela turma, quase não deu tempo de tirar fotos. Aliás, que fotos são estas? Diogão tá demais!!! =)) Dá até orgulho…

Partimos paro prato principal, que começamos a fazer às 10h da manhã e que deu um trabalho…


Eu queria servir um massa e queria carne de porco. Mas era muito óbvio. Então o Raphael teve a ideia de ao invés de usarmos o macarrão, faríamos a massa de cenoura e nabo. Captou a ideia? Não é macarrão com cenoura/nabo na massa. É cortar a cenoura e o nabo como se fosse um macarrão. Agora você entendeu, né?(rs) Só que isto nos deu um trabalho…Imagina pegar seu descascador de legumes e ficar tirando tiras dos legumes e depois cortando no formato de pappardelle?


O lombo de porco foi feito num molho japonês, tonkatsu, que eu comi poucas vezes na vida, mas que agora eu como até com pão. É um tipo de molho shoyo acrescido de polpa de maçã e muito usado para fazer empanados. Depois salteamos a “massa” na cebola e no alho, caramelizamos algumas minicebolas e ficou esta lindeza de prato. Ainda servi na panela de disco de arado que temos aqui em casa para dar um ar “meio japonês de filme de Chuck Norris”. 

Agora, me fala uma coisa, quantas sobremesas japonesas você conhece na vida? Nem vem me falar de banana caramelizada não que isso é chinês! Hein? Pensou em alguma? Fala aí fodão…Nada, né? (hahaha) Todo mundo adora comida japonesa, mas as sobremesas…Pois então, eu também não conhecia nenhuma. Conversando com a Margot, que foi quase uma consultora para este encontro =), surgem os mochis: bolinhos de arroz glutinoso recheados com feijão azuki, geleias e etc. Eles são lindos e fiquei morrendo de vontade de comê-los, mas achei muito tenso tentar fazer algo tão original, dar errado e algum mestre japonês da culinária puxar meu pé à noite. 

O Raphael então teve a brilhante ideia de fazer um guioza doce. Nigga what? Isso mesmo, marinamos kiwi, morangos e manga no shoyo com essência de baunilha, recheamos a massa de guioza que comprei pronta e é perfeita, fritamos e passamos no açúcar. 


Deus do céu, ou sei lá como os japoneses descreveriam esta sobremesa. Só não ficou mais gostosa porque acabou rápido e olha que fizemos muitos! As frutas ficaram com um sabor de…deixa eu ver um sabor parecido, hummm, VIDA, pode ser? (rs) Delicioso! 

Abraços japoneses,

Felipe Tavares
Anúncios

2 pensamentos sobre “Dia de Confraria, todos "GRITA" e "COMEMORA"!

  1. Paulinha disse:

    Pra mim esse foi o melhor dia da Confraria! rsrsrs mas é sério… tava tudo perfeitoo!! E a sobremesa?? I DIE!! uashuahs bjooos!

  2. HAHAHA A sobremesa tava sem noção mesmo…I die 1000x bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Receba as atualizações do Indo pra Cozinha por e-mail

Junte-se a 309 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: