Yes, meritocracia

2

10 de novembro de 2011 por Felipe Tavares

A cozinha tem um ambiente de trabalho diferente de muitas outras profissões, para não falar todas. Tudo é ao vivo o tempo todo. Estão todos presos numa área minúscula, quente, apertada, se esbarrando o tempo todo. Ou seja, todo mundo está vendo o que você está fazendo, O TEMPO TODO!

Não é lugar de gente “mansa” que deixa as tarefas para depois, de gente que vai ao banheiro e demora uma eternidade lá dentro (no fundo sabemos que a pessoa está fugindo daquele caos por alguns instantes), de profissionais que não conseguem ser pontuais. Chegue um dia atrasado e veja a cara dos seus companheiros para você, é possível ler nos olhos deles: “Porra, tem 30min que eu já tô trabalhando e este cara chega agora?

Eu sabia disso tudo antes de ir para uma cozinha? Nunca, nem imaginava. Vamos tomando porradas e vamos aprendendo. 

Lembro do meu primeiro emprego na cozinha, quando eu era “auxiliar de pica-couve. Adoro falar isso! (kkk). Eu fazia as tarefas mais desgraçadas: sanitizava as folhas e legumes, picava couve todos os dias, buscava ingredientes no estoque, limpava quilos e mais quilos de carnes. Fogão? O mais perto que eu chegava dele era para colocar uma panela de 30kg para algum cozinheiro. 

Nesta época eu não era o mais pontual, eu era amigo do dono do restaurante, eu não sabia nem andar no chão da cozinha escorregadio, eu era lento, inseguro e todos achavam que eu era um playboyzinho que estava ali roubando a vaga de alguém que realmente precisava ao invés de gastar o salário todo em farras. 

Consequência disto? Poucos conversavam comigo, raramente eu era convidado para a cerveja depois do turno e todos ficavam me olhando o tempo todo para ver a eternidade que eu demoraria para fazer alguma tarefa ou quando eu cometeria o próximo erro. Nossa, parece que já fazem trocentos anos isto…

Tony Bourdain, é, já sou íntimo dele e posso chamá-lo assim (rs). Fala no último livro (falei dele aqui ) que talvez a cozinha seja o último lugar no qual a meritocracia reina. Ou seja, se você fez, fez, senão, sinto muito. Tudo é mérito seu. Todo mundo sabe no final do dia quem fez e aconteceu e quem ficou “coçando” e não rendeu nada. Ficamos expostos full time. Se você demorou 15min para repicar cebolas e não 8min alguém viu, se você demorou 20min para limpar cada filé e não 10min, alguém viu. E você vai ser cobrado por isto ou, na pior das hipóteses, vai ser excluído da brigada.

Depois da porrada no primeiro emprego, vieram outras não vou mentir, mas com o passar do tempo, vamos ficando espertos, rápidos, seguros, entendendo como o jogo funciona. E, aos poucos os convites para os happy hours surgem, as pessoas vão te pedindo opiniões, você cresce na profissão, cria receitas, cardápios. Mas tudo por mérito seu, só seu!

Abraços meritocráticos,

Felipe Tavares
Anúncios

2 pensamentos sobre “Yes, meritocracia

  1. Sandrinha disse:

    Oi Felipe… estou aqui lendo seu blog e em lágrimas e risos e várias perguntas montando um email pra vc.Será que costuma ler? Que poderia responder?Adorei sua história e seu espaço…Sandrinha

  2. Sandrinha,Claro que respondo! Pode me mandar um e-mail! Obrigado pela visita!bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Receba as atualizações do Indo pra Cozinha por e-mail

Junte-se a 309 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: