Sangue, ossos e manteiga

2

7 de novembro de 2012 por Felipe Tavares

Há algum tempo comprei um livro sensacional de cozinha e, percebi que ainda não tinha feito um post para ele.

Sangue, ossos e Manteiga da chef Gabrielle Hamilton.

Me fala se tem um nome melhor para uma autobiografia de um chef? Nunca, né? \o/

Só para você ter ideia do quão foda é este livro, na capa ai ao lado tem um citação do meu, do seu, do nosso herói Anthony Bourdain, diz o seguinte (vai que você não conseguiu ler? :/ ): “Magnífico. Simplesmente o melhor relato de uma chef, em todos os tempos. O melhor.” Oi? Se não gosta do Bourdain, depois veja o que os chefs Mario Batali e Daniel Boulud escreveram na contra-capa, conseguiram elogiar mais ainda.

No livro, Gabrielle Hamilton narra todo os bastidores da sua carreira na cozinha e as experiências que a tornaram uma mega chef no disputadíssimo mercado de Nova York: trabalhar em restaurantes-lama, buffets com mega produções e pouca qualidade, casas finas, viagens à Itália… Nada de glamour não, afinal para o Bourdain dar este depoimento e para aparecer aqui no Indo pra Cozinha, a coisa tem que ser from hell, lado “B” mesmo, “sangue no olho e faca na bota”! Muita ralação, muitas loucuras, mais ralação, pessoas e histórias fantásticas!

Para quem não a conhece, ela é a proprietária e chef do Prune em NY. Num conceito contrário que ao vemos atualmente, o restaurante não é nada requintado e tem todo um conceito de comfort food: pratos tradicionais repletos de histórias, ingredientes frescos, sabores que nos remetem à nossa infância,  ambiente familiar, resumindo, COMIDA POTÊNCIA, cheia de sabor! Nada de esferas de azeitona, espuma de lero-lero e magos da cozinha.

Só para você ter noção do que eu estou falando, o prato abaixo é um dos carros-chefe do menu:

Fonte: NYC – The Official Guide

Tutano com salada de salsa e pãezinhos! (Oi, x2) É isso mesmo, só a canela do boi assada, nada mais! Eu não sei você, mas tutano para mim está entre as 7 maravilhas da cozinha! Tá, eu sei que não é lá o prato mais saudável do mundo, mas de vez em sempre faz bem, para alma!

Lembro das vezes que preparava constantemente ossobuco e, o desafio era manter o tutano dentro dos ossos, senão a carne perde toda a graça. Mas quando um se perdia pelo caminho, eu ia lá, catava e me deliciava: comia puro, com pão, massa, passava no corpo…

Nem só de tutano vive o Prune, claro! Afinal ele já existe há algum tempo. Além de ser um dos restaurantes prediletos de vários chefs e muito badalado, é também famoso pelo brunch, lotado de ovos benedict e omeletes perfeitas. São tantos pedidos com ovos, que existe uma pessoa na cozinha responsável somente por esta praça. Tá bom ou quer mais? ISTO é aula de cozinha! Já imaginou trabalhar numa praça de ovos? #MãeMeSalva

Gostando ou não de tutano, Sangue, Ossos e Manteiga é mais um daqueles livros que entram para a série de leitura obrigatória para os cozinheiros!

Abraços cheios de vontade de ir ao Prune,

Felipe Tavares

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sangue, ossos e manteiga

  1. Jhonny Schaper disse:

    Cara, ler as suas postagens me dá arrepio!!! Se é foda!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Receba as atualizações do Indo pra Cozinha por e-mail

Junte-se a 312 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: