Filme: Os sabores do Palácio

Deixe um comentário

11 de setembro de 2013 por Felipe Tavares

Pessoas do céu,

Não sei se vocês já ouviram falar do recém-lançado “Os sabores do Palácio” (Les saveurs du Palais, França, 2013).

les_saveurs_palais

O filme é inspirado na história da cozinheira do presidente francês François Mitterand, Danièle Delpeuch. Na ficção, a cozinheira Hortense Laborie é interpretada pela incrível Catherine Frot, uma das atrizes mais tops do cinema francês.

Chega de informações técnicas, a parada é a seguinte: corre para ver o filme agora, larga tudo aí: sua mulher/marido/filho, cachorro, gato e/ou papagaio que o filme ainda está em exibição em algumas salas de cinema(não está no circuito comercial não, são poucas salas).

A história é a seguinte, Laborie é cozinheira amadora e proprietária de uma fazenda na França onde cultiva produtos locais dos mais incríveis que você possa imaginar.

Um belo dia, uma comitiva chega até sua fazenda com uma proposta de emprego. Eles não explicam direito, só falam que ela vai cozinhar para um político e que foi indicada pelo Joël Robuchon (MORRI). No caminho ela descobre que vai ser a cozinheira do Presidente francês, num dos mais famosos endereços de Paris, o nº 55 da Rua Faubourg-Saint-Honoré, ou para nós mortais o Palais de l’Élysée, no nosso português feio, fica Palácio do Eliseu. =/

Rá! É aí que o pau tora! O Palácio tem uma cozinha que serve os normais (se é que eles existem lá) e uma cozinha privativa, só para o presidente e seus convidados (me chama, monsieur!)

Só que Laborie não tem formação profissional. Ela tem amor, talento, dedicação e um respeito absurdo por produtos regionais e de pequenos produtores. Já na cozinha central é o oposto, uma brigada com dezenas de cozinheiros profissionais que servem milhares de refeições por mês, chefs, sous-chefs, chefs de partie e todo aquele humor bem peculiar dos cozinheiros e dos franceses. Detalhe: ela é a única mulher nesta multidão.

Queria muito não contar mais nada, mas não consigo, ainda estou enxugando as lágrimas e com o nariz fungando! 

A história é linda(você terá muitas surpresas por todo o filme), os atores fodas, o amor dela pelos alimentos, a busca pela perfeição, os pratos que ela cozinha, sua aversão à Pacojet, Gastrovac e outras tecnologias tornam o filme, na minha opinião, o filme definitivo sobre o gastronomia. Tá, Ratatouille é imbatível! =D

Se você ainda não se convenceu, veja o trailer:

Ainda não? Então leia a belíssima crítica do Adoro Cinema (aqui)

Agora, se você é safadjenho(a) igual eu e prefere ver filmes em casa, segue link para baixar o filme (aqui).

Abraços inspirados,

Felipe Tavares

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Receba as atualizações do Indo pra Cozinha por e-mail

Junte-se a 315 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: