Simplicidade não é simples

6

5 de dezembro de 2017 por Felipe Tavares

No último sábado visitei um dos meus lugares prediletos em BH, a Borracharia Gastrobar.

Para quem não conhece ou não é daqui, o lugar, como o nome diz é um bar/restaurante, mas com uma pegada gastronômica muito forte. Fica no fundo de um posto de gasolina, com uma decoração que vai de latas de óleo a quadros vintage de propaganda, mesas para turma e tem um atendimento informal – porém correto – que é um charme à parte. O cardápio tem várias opções de tapas, tira gostos, pratos individuais e para 2 pessoas.

O chef e proprietário de lá, Jaime Solares, tem um currículo invejável e para não ficar estendendo muito, vou resumir que ele morou na França por 5 anos, trabalhou no famoso Mirazur – 2 estrelas Michelin(!) antes de voltar para BH e abrir seu próprio negócio.

Chef Jaime e sua borracharia
Foto: Degustividade

Como vou lá com frequência, sempre peço à ele ou aos garçons quais são as sugestões do dia, os pratos novos, se sobrou algo do almoço dos funcionários, etc. Nesta última visita depois de ter comido um surpreendente e macio pé de porco com ora pro nóbis com um molho que nos dava uma aula de como desengordurar um caldo, pedi ao garçom uma sugestão para o almoço.

Ele todo humilde me fala:

– Ah, hoje estamos servindo um peixe frito com farofa e banana. Tá saindo muito.

– Ok então, pode ser.

Algumas copos de cerveja depois, ouço alguns burburinhos vindo do salão. Todo mundo rindo, falando “eu quero isso também”; “que prato é esse?”; “péra, deixa eu tirar foto”. Era o meu prato, mas como você vai ver, não era um prato qualquer.

A pesada travessa de metal com seus absurdos 50 cm de comprimento trazia dentro um peixe Vermelho-Cioba enorme com uma perfeita crosta dourada. Em um dos lados, uma farofa de panko com graúdos camarões secos e o do outro, bananas da terra amarelas e lindas. ❤

Como dizem por aí, nós também comemos com os olhos e nesse quesito meu prato parecia uma celebridade cercado por paparazzis. Todos ao redor olhavam para ele.

Depois deste impacto inicial, comecei a degustar o prato ainda com vergonha, pois todos continuavam a nos olhar. A cada garfada eram algumas centenas de quilômetros que eu ia me aproximando de uma praia paradisíaca. A carne suculenta e mal passada – como deve ser – do peixe e seu gosto de mar. Depois a farofa, crocante e temperada na medida pelo inconfundível sabor do camarão seco. E a doçura das bananas era um contraste desejado que fazia com que todos elementos se completassem.

A alegria que eu sentia era algo próxima de um orgasmo (te juro). Eu arrepiava, ria como uma criança, meus olhos lacrimejavam e eu olhava para minha esposa para ter certeza que ela estava sentindo o mesmo que eu. Sim, ela também estava. A sensação era “real oficial”.

Ao tentar descrever estas emoções para o chef, ele me falou: “quê isso, Felipe, é SÓ um peixe frito, com farofa e banana, mas obrigado.”

Não, não era, aquilo era outra coisa. Era o melhor prato do meu ano (e dos últimos também), o TOP 3 da vida e ao provar, atingi um orgasmo no melhor estilo do sexo tântrico.

Então migxs, mores e pessoas de Gêmeos, quando for fazer uma comida, seja SÓ um peixe, só um arroz ou só uma “jantinha básica”, faça com amor, coloque sua alma lá, dê o seu melhor com os ingredientes que tem em mãos e nunca esqueça: a simplicidade não é simples.

Abraços deslumbrados,

Felipe Tavares

PS: Ah, você quer ver a foto do prato, né? Segue aí:

 

 

Anúncios

6 pensamentos sobre “Simplicidade não é simples

  1. Camilla Amorim de Sena Medeiros disse:

    Qual o preço desse prato?

    Te respondendo para falar novamente que amo o seu site e que há 6 anos atrás te enviei um email falando sobre a minha vontade de largar meu curso e partir para a gastronomia. Você me falou que eu poderia terminar o curso e depois partir para a gastronomia. Pois bem, acabei de terminar o curso de gestão pública e fiz o vestibular de gastronomia no IFOP. Se passar, futuramente te envio um email falando sobre. Eu não desisti. Obrigada.

    Abraços,

    Camilla Amorim de Sena Medeiros
    (031) 87662680

    ________________________________

  2. Adriana disse:

    To babando aqui!!!!!!!

  3. katryna gomes disse:

    ‘”A alegria que eu sentia era algo próxima de um orgasmo (te juro). Eu arrepiava, ria como uma criança, meus olhos lacrimejavam”‘
    kkkkkkk amei…
    vou ter qui compartilhar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Receba as atualizações do Indo pra Cozinha por e-mail

Junte-se a 320 outros seguidores

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: